Quem sou eu

Minha foto
São Luís, Maranhão, Brazil
Eu sou um poema inacabado que ninguém nunca leu. Eu sou a paisagem daquele quadro que o pintor não terminou. Eu sou uma tarde quente de verão em que não choveu. Eu sou Aquele rio que secou Antes de alcançar o mar. Eu sou aquele sonho bonito que ninguém realizou. Eu sou a escultura quase perfeita que caiu da mão e quebrou. Eu sou aquela paixão gostosa que por medo, alguém sufocou. Eu sou o amor que alguém esperava mas nunca chegou. Eu sou metade do que eu desejava ser... o dobro do que eu nunca esperei!!!

16 de out de 2007

Importa que nos apeguemos


Estes têm sido tempos de apostasia na terra.


Conforme a Bíblia, o amor de muitos tem se esfriado, sido egoísta e mostram desprezo ao que vem de Deus.

E, para nossa preocupação, esta apostasia tem penetrado o coração de quem crê no evangelho.


Apostasia é um estado de quem abandona voluntária ou publicamente a fé cristã ou que se afasta de Jesus.


Estas pessoas podem estar sentadas num banco de igreja, mas separados de Deus. Uma nuvem traz objetivos para nossas vidas com o propósito de romper nossa comunhão com Deus e nos frustrar. Esta nuvem quer plantar uma semente de dúvida. Por isso precisamos estar sempre em espírito de vigília.


Uma mobilização nos céus começa a acontecer Deus levanta pessoas que são atraídas pela sua presença e que estão impactando o mundo. Há propósitos de Deus para a tua passagem na terra e a salvação não é o fim. Deus não te mata na hora em que você o aceita, a não ser que seja num último suspiro pela sua misericórdia. Deus salva com propósito. Leva um tempo pra Jesus te chamar; enquanto isso, você tem de trabalhar. Uma mobilização nas trevas vai se formando Você descobriu a sua missão — cumprir os planos de Deus. Mas as trevas também enxergam isso.


Reunimos-nos recentemente num congresso de batalha espiritual contra as obras das trevas. Imaginamos que o inferno deve se reunir também contra as obras da luz, tentando nos desacreditar dos planos de Deus. O que mais nos assusta é que estas investidas malignas estão dando certo. Hebreus 2:1-4 Hebreus é uma carta que desconhecemos o autor, mas sabemos que foi escrita aos cristãos judeus ou hebreus, que se sentiam atraídos a abandonar o evangelho, devido a perseguição. Uma carta que fala a cristãos que perceberam que o ritmo da jornada não é tão calmo e querem ajuda para reconhecer as armadilhas. Que nos incentiva a dizer que não queremos ser encontrados entre os que retrocederam.


Neste texto entendemos que temos a salvação, que nos foi anunciada por milagres e prodígios. Vivemos milagres verdadeiros, mas corremos o risco de negligenciar a salvação; e, se não queremos nos desviar, precisamos nos apegar com mais firmeza às verdades ouvidas. Nosso papel é ficar atento à mensagem que Deus tem para nós.


Se não valorizarmos esta salvação, as nossas prioridades serão invertidas e Deus passa a não ser mais o número um. A negligência traz cegueira Uma espécie de caramujo nos EUA, que vive em cavernas, tem dois pontos negros na cabeça que, segundo biólogos, um dia foram olhos que funcionaram, mas que hoje não funcionam mais. Detalhe: no passado este caramujo era uma espécie multicolorida e, por fugir da luz, ficou preto e branco, além de cego.


Aqui encontramos uma lição: Se vamos para um lugar escuro, que nos parece seguro, começamos a não enxergar o que, por fé, Deus nos tem mostrado. Deus nos dá dons e espera que os usemos para levar aos que precisam. Se nos escondermos em uma caverna e não usarmos nossos dons perdemos, pois não os precisamos dentro dela.


Devemos exercitar nossa vida espiritual, se assim a esperamos ter. A negligência impede o crescimento Se olharmos para a natureza ela precisa de água e adubo para sobreviver. Em Provérbios 24:30-34 Salomão diz que aquele que for negligente, verá que o seu jardim não sai de uma condição de derrota. Se virmos ruínas em nossas vidas, talvez seja porque tenhamos negligenciado. Neste caso, não adianta procurarmos demônio que não iremos encontrar. Há um tipo de caranguejo que vive na fenda das rochas e é atingido por ondas.


Ele guerreia para sobreviver e desenvolve uma carcaça forte. Mas, em busca de segurança, alguns passam a morar em conchas, longe da batalha. Ele começa a ficar imóvel, perde partes do seu corpo e se sair dali poderá ser atacado por predadores. E sua razão por estar ali é simplesmente viver, enquanto os outros ficam fortes e robustos, passando por qualquer dificuldade. Esta é outra lição: quanto maior a chamada, mais viramos alvo do inimigo. E, se não soubermos como nos defender, alguns sentimentos nos vêm à cabeça como se algo com Deus fosse artificial.

Se nos apegarmos, a nossa alma prosperará. E se isso não acontecer, nos sentiremos mais fracos do que alguém que não conheceu a Deus.


Deus é a nossa fonte e nada se compara ao que Ele nos tem preparado.

Não seja encontrado no meio daqueles que apostataram e, sim, por aqueles que passam por vales e são servidos por anjos e recebem um azeite novo.


Nosso pai nos ama, nos cura e tem sempre um caminho em meio a tribulação.


Ele não desistiu de nós e por isso não vamos ser encontrados no meio daqueles que retrocederam por terem desistido de suas promessas!

Nenhum comentário: