Quem sou eu

Minha foto
São Luís, Maranhão, Brazil
Eu sou um poema inacabado que ninguém nunca leu. Eu sou a paisagem daquele quadro que o pintor não terminou. Eu sou uma tarde quente de verão em que não choveu. Eu sou Aquele rio que secou Antes de alcançar o mar. Eu sou aquele sonho bonito que ninguém realizou. Eu sou a escultura quase perfeita que caiu da mão e quebrou. Eu sou aquela paixão gostosa que por medo, alguém sufocou. Eu sou o amor que alguém esperava mas nunca chegou. Eu sou metade do que eu desejava ser... o dobro do que eu nunca esperei!!!

31 de dez de 2011

Fugaz 2011....Adeus Ano Velho!



Despeço-me deste ano glorioso e maldito, de batalhas perdidas e de louros ganhos, de tesouros encontrados e pedaços de mim enterrados, de tudo que fui, de tudo que sou, dos risos que dei, lágrimas que derramei.
Do que falei e acrescentei,e do que falei em vão,e me arrependi...
Das tardes quentes sem chuva, das noites mortas sem amor.
Da solidão que me inspira e que me tortura, do meu livro que nunca terminei,dos meus planos de futuro,que agora são passado, do tempo que perdi,mas na verdade,troquei por experiência.
Vejo ao redor de mim, cada dia, o passar das horas,o cair das folhas, o orvalho em minhas roseiras,o romper da aurora, o vento que sussurra por entre os meus cabelos, lamuriando-se e contando segredos de suas peregrinações.
Quando olho então, para tudo, eu já não vejo mais a tristeza, nem o descaso, eu vejo cada dia como uma tela vazia, que necessita ser pintada com as cores certas, há dias cinzentos, com nuances negras, mórbidas e tempo nublado. E há os dias, dados por Deus,dias como este, dourados,cerúleos,e vivos, dias de renovação. Se vemos os dias como vazios,vazios serão, se não fizermos nada....nós é que decidimos,nós é que jogamos, nós "pintamos" o nosso dia com as cores que desejamos,expressamos neles nossas derrotas,conquistas,felicidades e tristezas. Neste dia onde a vida respira o ar puro do campo, a vida está em toda parte, no desabrochar das rosas,e no solo escuro aparentemente morto,feio e triste. há vida nos pardais, que tomam banho de areia com a alegria de uma criança na praia. Eles não se preocupam com o dia de amanhã,se terão onde beber,onde comer,onde dormir, eles vivem o hoje, o presente,e se satisfazem com a provisão de Deus.Assim também devemos descansar em Deus,nem tudo vem pela força do nosso braço.

Hoje,último dia do ano é um dia significativo para todos, é a renovação da vida...
É mais um ano que nos é dado,de convivência....são dádivas dadas por Deus.

Aproveitemos, vivamos intensamente,não nos calemos á impunidade, nos regozijemos com a verdade. Seremos felizes simplesmente por estarmos preenchidos com coisas boas,um bom caráter, uma boa personalidade....
Ainda na solidão teremos a boa companhia de nós mesmos...todo o resto passa, a beleza,a fama e tudo o mais...só fica mesmo, aquilo que nos faz essencialmente pessoas boas, a família, o amor, a amizade.

Que o ano que se inicia seja próspero, traga saúde, reconciliação, perdão!
Que amemos uns aos outros,pois somos partes uns dos outros, somos irmãos.

O que realmente se celebra no Revéillon é a passsagem de ano com UNIÃO, ONDE TODOS ESTÃO JUNTOS,PELO MENOS ENQUANTO DURA A PASSAGEM E A QUEIMA DE FOGOS. OBSERVA-SE QUE NAQUELES FUGAZES MOMENTOS,ESQUECE-SE QUE SE ESTÁ ENTRE ESTRANHOS, AS PESSOAS SORRIEM UMAS PARAS AS OUTRAS E ATÉ SE ABRAÇAM NA PRAIA.

Abracem este dia e aproveitem,aproveitem o acordar de cada manhã e agradeça,você é muito importante para Deus.

Desejo a todos um feliz Ano Novo!

Khadge Salomão

O Amor - Gibran Khalil



Quando o amor vos chamar, segui-o,
Embora seus caminhos sejam agrestes e escarpados;
E quando ele vos envolver com suas asas, cedei-lhe
Embora a espada oculta na sua plumagem possa ferir-vos;
E quando ele vos falar, acreditai nele,

Embora sua voz possa despedaçar vossos sonhos
Como o vento devasta o jardim.
Pois, da mesma forma que o amor vos coroa,
Assim ele vos crucifica.
E da mesma forma que contribui para vosso crescimento,
Trabalha para vossa queda.

E da mesma forma que alcança vossa altura
E acaricia vossos ramos mais tenros que se embalam ao sol,
Assim também desce até vossas raízes
E as sacode no seu apego à terra.

Como feixes de trigo, ele vos aperta junto ao seu coração.
Ele vos debulha para expor vossa nudez.
Ele vos peneira para libertar-vos das palhas.
Ele vos mói até a extrema brancura.
Ele vos amassa até que vos torneis maleáveis.

Então, ele vos leva ao fogo sagrado e vos transforma
No pão místico do banquete divino.
Todas essas coisas, o amor operará em vós
Para que conheçais os segredos de vossos corações
E, com esse conhecimento,
Vos convertais no pão místico do banquete divino.

Todavia, se no vosso temor,
Procurardes somente a paz do amor e o gozo do amor,
Então seria melhor para vós que cobrísseis vossa nudez
E abandonásseis a eira do amor,
Para entrar num mundo sem estações,
Onde rireis, mas não todos os vossos risos,
E chorareis, mas não todas as vossas lágrimas.

O amor nada dá senão de si próprio
E nada recebe senão de si próprio.
O amor não possui, nem se deixa possuir.
Porque o amor basta-se a si mesmo.

Quando um de vós ama, que não diga:
“Deus está no meu coração”,
Mas que diga antes:
"Eu estou no coração de Deus”.
E não imagineis que possais dirigir o curso do amor,
Pois o amor, se vos achar dignos,
Determinará ele próprio o vosso curso.

O amor não tem outro desejo
Senão o de atingir a sua plenitude.
Se, contudo, amardes e precisardes ter desejos,
Sejam estes os vossos desejos:
De vos diluirdes no amor e serdes como um riacho
Que canta sua melodia para a noite;

De conhecerdes a dor de sentir ternura demasiada;
De ficardes feridos por vossa própria compreensão do amor
E de sangrardes de boa vontade e com alegria;

De acordardes na aurora com o coração alado
E agradecerdes por um novo dia de amor;

De descansardes ao meio-dia
E meditardes sobre o êxtase do amor;

De voltardes para casa à noite com gratidão;

E de adormecerdes com uma prece no coração para o bem-amado,
E nos lábios uma canção de bem-aventurança.

24 de nov de 2011

Lindo...

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes e como arranjas
os cabelos e como a tua boca sorri,
ágil como a água da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amor,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu... pão,luz e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias, feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.


Pablo Neruda

13 de nov de 2011

Sou árabe....

Escreve!
Sou árabe
e o meu bilhete de identidade é o cinquenta mil;
tenho oito filhos
e o nono chegará no final do Verão.
Vais zangar-te?

Escreve!
Sou árabe.
Trabalho na pedreira
com os meus companheiros de infortúnio.
Arranco das rochas o pão,
as roupas e os livros
para os meus oito filhos.
Não mendigo caridade à tua porta,
nem me humilho nas tuas antecâmaras.
Vais zangar-te?

Escreve!
Sou árabe.
Sou um homem sem título.
Espero, paciente, num país
em que tudo o que há existe em raiva.

As minhas raízes,
foram enterradas antes do início dos tempos
antes da abertura das eras,
antes dos pinheiros e das oliveiras,
antes que tivesse nascido a erva.

O meu pai descende do arado,
e não de senhores poderosos.
O meu avô foi lavrador,
sem honras nem títulos,
e ensinou-me o orgulho do sol
antes de me ensinar a ler.
A minha casa é uma cabana,
feita de ramos e de canas.
Estás feliz com o meu estatuto?
Tenho um nome, não tenho título.

Escreve!
Sou árabe.
Roubaste os pomares dos meus antepassados
e a terra que eu cultivava com os meus filhos;
não me deixaste nada,
apenas estas rochas;
O governo vai tirar-me as rochas,
como me disseram?

Escreve, então,
no cimo da primeira página:
a ninguém odeio, a ninguém roubo.
Mas, se tiver fome,
devorarei a carne do usurpador.
Tem cuidado!
Cuidado com a minha fome,
Cuidado com a minha ira!

(Mahmoud Darwish)

"Pensando em muitos comflitos,dos que magoaram porque foram magoados,tudo que desejo é paz para o oriente médio e para o mundo,para que nossas crianças um dia tenham um jardim para brincar,sem medo, sem incertezas sobre o amanhã. Vamos nos amar,porque somos todos irmãos."
Khadge Salomão

Promessa de Deus em minha vida (Revelação)


Hoje uma desconhecida parou a minha mãe no supermercado e eu as ví conversando de longe, pensei que fossem amigas e sorrí para elas.

Minha mãe veio me contar que a mulher era uma "irmã" e teve uma revelação comigo, perguntou se eu era cantora, se tinha ministério na igreja, pois me via com um cd gravado nas mãos.

Que eu estava negligenciando a obra...que ainda não realizei isso por que não quis...
Francamente....já tentei me enquadrar em louvor de igreja antes, mas nunca tive motivação, abertura, ou elogio de alguém do meio sobre minha voz.

A não ser no mundo, onde fui paparicada, onde já cantei, cheguei a formar uma banda no passado, mas acabou não dando certo, tb não tive mais interesse de cantar no mundo, pois me apareceram propostas obcenas.

Realmente eu me calei...para o mundo e para Deus...

A nossa vida secular acaba por nos paralisar com as adversidades que coloca no nosso caminho. Deus sabe que eu sempre quis me engajar em alguma coisa, mas quando for pra ser Ele vai me colocar no MEU lugar....

Não tenho planos de fazer isso na minha igreja, e nem vou querer ouvir "previsões" repetidas lá sobre o que ouvi hoje....Só acreditei porque eu ví a mulher de longe, e porque foi minha mãe que me contou....
Vou dizer agora o que muita gente pensa, mas não fala com as palavras que vou colocar aqui agora...

Sobre essas previsões, em muitos casos eu não acredito mesmo, vejo supostas previsões somente na vida de membros que já estão em evidência para entrar em qualquer ministério, como os que são jovens, solteiros(bons partidos cobiçados),bonitos,"estão na mídia" e fazem bem o papel garoto-propaganda...
È muito fácil "prever" algo glorioso para alguém com esse perfil....hehehehee....

Mas Deus vê aquilo que está em oculto, pois Ele não nos vê com olhos humanos, não nos julga por uma reles carcaça...ou bonita, ou feia, mas pelo que há por dentro, que foi concedido por Ele.

Então eu olho para as pessoas na minha comunidade como mistérios ocultos de Deus, fico imaginando os planos de Deus na vida de cada um deles, as coisas surpreendentes que ainda podem brotar...

Na igreja vejo gente que vem de outras igrejas escalar o louvor de domingo, até gente que veio de ministérios desfeitos pelos pecados mais injuriosos, gente que canta por que é enfeite de púlpito(que voz mesmo não tem...rs...) enquanto eu que sou da casa não fico nem no banco de reservas.

Acho que cantoras gordinhas e mães-solteiras não são "COMERCIAIS" nem bem vistas de cima de um púlpito...que dirá num dia de domingo com a casa cheia...Você pode ter seus pecados podres e cantar lá em cima, desde que ninguém saiba e que não hajam "rastros" do seu passado...

Bom, é isso que eu enxergo...(eu,e muita gente que não fala...)

Gente que é "invisível" dentro da congregação...que você só reconhece como membro porque tem o envelope de dizimista no gasofiláceo.

Se a minha voz só prestar pra isso, pra ficar escondida sob tenores e contraltos e sopranos "super-altos" num dia inviável da semana, ou ainda, ficar pra titia e participar do grupo de senhoras do círculo de intercessão, sim, porque alguém está pra chegar e me "revelar" isso ....kkkkk.....
E como não acredito que isso seja pra mim, então é melhor ficar calada...

Agora que Deus me mandou o recado, Ele vai testificar mesmo isso, e hão de aparecer oportunidades agora...

E se Deus acha que a minha voz está a altura há de encaixar onde eu mereço...

Se não...fazer o que!

Como artista plástica tenho outros talentos que não vão me deixar morrer de fome, que aliás...cantar na igreja se faz por amor a Deus, e pode dar até um certo status,(algo que não me interessa) mas não enche a barriga de ninguém...só alimenta o espírito mesmo.

Alguém aí tem coragem de falar a verdade? Falar o que pensa, dizer o que sente? E ficar esperando as "pedradas"????

Pra isso é preciso coragem.

Só quem realmente tem auto-estima, fala sem medo de seus sentimentos, medos, fraquezas e anseios, pois não teme críticas ou rejeição a respeito de sua personalidade, pois se conhece, se ama e não dá importância a opinião relevante de terceiros.

Abram os seus olhos para o oculto de Deus!
Fiquem na paz!

Khadge Salomão

22 de set de 2011



"Vamos, não chores.
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.

O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.

Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis carro, navio, terra.
Mas tens um cão.

Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o humor?

A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.

Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento...
Dorme, meu filho.
Consolo Na Praia (Carlos Drummond de Andrade)

O que é imprescindível



"Felizes são todos aqueles,que aprendem o que ensinam e transmitem o que sabem.
Cada um recebe de acordo com o que dá.
Se você der ódios e indiferenças, há de
recebê-los de volta.
Mas se der atenção e carinho, há de
ver-se cercado de Afeto,Carinhos e Amor.
Quem ama é Feliz...
O Amor é paciente e bondoso...
Quem ama não tem ciúmes, não
é grosseiro,Hipócrita e nem egoísta...
Quem ama não se irrita, nem fica
magoado...
O possuidor do verdadeiro Amor não se alegra
quando alguém faz alguma coisa errada;
mas se alegra quando alguém faz certo...
Quem ama não desanima, porém suporta tudo com
Fé e paciência...
O verdadeiro Amor é eterno, nunca acaba...
Ame de verdade, porque só quem ama é Feliz;
Ninguém vive sozinho...

19 de set de 2011

Perdas e Ganhos...Para refletir....

Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido. Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é implacável e a todos afeta indistintamente: As perdas do ser humano.

Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos. Começamos a vida em perda e nela continuamos.

Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem. Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói. E continuamos a perder e seguimos a ganhar.

Perdemos primeiro a inocência da infância. A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas porque alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair... E ao perdê-la, adquirimos a capacidade de questionar. Por quê? Perguntamos a todos e de tudo. Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás.

Estamos crescendo. Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer.

Vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros. Perdemos o direito de poder chorar bem alto, aos gritos mesmo, quando algo nos é tomado contra a vontade. Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres. Assim, se nossa tia às vezes nos parece gorda tememos dizer-lhe isso.

Receamos dar risadas escandalosamente da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da vó com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto. Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros. E aprendemos. E vamos adolescendo, ganhamos peso, ganhamos, seios, ganhamos pelos, ganhamos altura, ganhamos o mundo.

Neste ponto, vivemos em grande conflito. O mundo todo nos parece inadequado aos nossos sonhos, Ah! os sonhos!!! Ganhamos muitos sonhos. Sonhamos dormindo, sonhamos acordados, sonhamos o tempo todo.

Aí, de repente, caímos na real! Estamos amadurecendo, todos nos admiram. Tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados. Perdemos a espontaneidade. Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo. Mas não é justamente essa a condição que nos coloca acima (?) dos outros animais? A racionalidade, a capacidade de organizar nossas ações de modo lógico e racionalmente planejado?

E continuamos amadurecendo, ganhamos um carro novo, um companheiro, ganhamos um diploma. E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço, tomar banho de chuva, lamber os dedos e soltar pum sem querer.

Mas perdemos peso!!! Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos-lhe aquele beijo estalado, mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos honorários e a chave da cidade. E assim, vamos ganhando tempo, enquanto envelhecemos.

De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas (ou nas pernas), ganhamos celulite, estrias, ganhamos peso. e perdemos cabelos. Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir. perdemos a esperança. Estamos envelhecendo.

Não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo. Afinal, quem nos garante que haverá mesmo um renascer, exceto aquele que se faz em vida, pelo perdão a si próprio, pelo compreender que as perdas fazem parte, mas que apesar delas, o sol continua brilhando e felizmente chove de vez em quando, que a primavera sempre chega após o inverno, que necessita do outono que o antecede.

Que a gente cresça e não envelheça simplesmente. Que tenhamos dores nas costas e alguém que as massageie. Que tenhamos rugas e boas lembranças. Que tenhamos juízo mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia. Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos. E, principalmente, que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados.

Afinal, o que é o tempo? Não é nada em relação a nossa grande missão. E que missão! Fique em Paz!

4 de jun de 2011

Pássaro cativo - Olavo Bilac

Armas, num galho de árvore, o alçapão
E, em breve, uma avezinha descuidada,
Batendo as asas cai na escravidão.
Dás-lhe então, por esplêndida morada,
Gaiola dourada;

Dás-lhe alpiste, e água fresca, e ovos e tudo.
Por que é que, tendo tudo, há de ficar
O passarinho mudo,
Arrepiado e triste sem cantar?
É que, criança, os pássaros não falam.

Só gorjeando a sua dor exalam,
Sem que os homens os possam entender;
Se os pássaros falassem,
Talvez os teus ouvidos escutassem
Este cativo pássaro dizer:

"Não quero o teu alpiste!
Gosto mais do alimento que procuro
Na mata livre em que voar me viste;
Tenho água fresca num recanto escuro

Da selva em que nasci;
Da mata entre os verdores,
Tenho frutos e flores
Sem precisar de ti!

Não quero a tua esplêndida gaiola!
Pois nenhuma riqueza me consola,
De haver perdido aquilo que perdi...
Prefiro o ninho humilde construído

De folhas secas, plácido, escondido.
Solta-me ao vento e ao sol!
Com que direito à escravidão me obrigas?
Quero saudar as pombas do arrebol!
Quero, ao cair da tarde,
Entoar minhas tristíssimas cantigas!
Por que me prendes? Solta-me, covarde!
Deus me deu por gaiola a imensidade!
Não me roubes a minha liberdade...
Quero voar! Voar!

Estas cousas o pássaro diria,
Se pudesse falar,
E a tua alma, criança, tremeria,
Vendo tanta aflição,
E a tua mão tremendo lhe abriria
A porta da prisão...

22 de jan de 2011

Essa eu não poderia deixar de postar....rrsrsrsrss...O apocalipse está chegando,com certeza...


Maracujá de Ribamar sofreu mutação genética

Técnicos da Aged afirmam que a planta que deu frutos em forma de pênis pode ter sofrido mutação genética. A fruta é atração na cidade de São José de Ribamar.
Jacqueline Gomes

Fruta seria mutação do Passiflora quadrangullaris ou maracujá-melão.


Técnicos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged) visitaram a casa de Maria Rodrigues de Aguiar Farias, em São José de Ribamar, onde um pé de maracujá deu frutos com um formato, no mínimo, curioso.

Durante a visita, os especialistas concluíram que o exemplar pertence à espécie Passiflora quadrangullaris, que em virtude do seu formato, é popularmente conhecido como maracujá-melão. “Esse não é o maracujá amarelinho tradicional. Se trata de outra espécie, cuja polpa é utilizada, sobretudo, em saladas”, ressaltou o agrônomo Francisco Saraiva.

Para a engenheira agrônoma e coordenadora de Defesa Vegetal da Aged, Filomena Antonia de Carvalho, a explicação para o fenômeno é uma alteração genética. “Acreditamos que tenha ocorrido uma mutação nos genes da planta, desde as sementes até os frutos. Em casos como esse, observamos a existência de algum problema no aparelho reprodutor da planta; mas os órgãos deste maracujazeiro estão normais”, explicou.

Segundo o engenheiro agrônomo, Francisco Saraiva, outro fator pode ter influenciado no desenvolvimento dos frutos. “O principal agente polinizador do maracujazeiro é o besouro mamangava, mas excepcionalmente, outro inseto pode ter polinizado a flor com uma espécie diferente e ocasionado essa formação”, ponderou.

Durante a visita, o diretor de Defesa Vegetal da Aged, Luís Carlos Sousa, comentou a possibilidade de os frutos da próxima geração apresentarem a mesma forma. “Os descendentes desses frutos podem herdar as mesmas características, inclusive o mesmo formato. Comunicaremos a Embrapa, para que seja realizada a pesquisa de acompanhamento e posteriormente tenhamos os resultados”, acrescentou.
Após atingirem o período de maturação, os técnicos devem recolher as sementes e levá-las para laboratórios da Embrapa. Os estudos pretendem avaliar se a anomalia afetará novos frutos, constituindo-se um fator hereditário.

Febre de curiosidade

Além de muita gente curiosa, jornais e emissoras de TV e Rádio têm se dirigido à casa de dona Maria Rodrigues Farias para saber do fruto exótico. Caso a próxima geração do maracujazeiro continue dando frutos com o mesmo formato, é bem provável que ela possa ganhar algum dinheiro com a venda de sementes aos interessados.

Versos na internet

O maracujazeiro é tão surpreendente que um professor da UFMA, José Cláudio Pavão Santana, fez versos bem humorados e postou em seu blog (claudiopavao.blogspot.com) intitulado “O pé de maracujá (Em Ribamar)”. Confira um trecho:

... Para que não me rotulem
de descrente, demente ou similar.
Vou relatar o ocorrido,
em São José de Ribamar.

Por absurdo que pareça
acaba de acontecer.
Maracujeiro dá falo.
É verdade! Pode crer!

Estampa o jornal de hoje
com destacada figura.
Um pé de maracujá,
sustentando a "criatura".

Se disserem que é invento
mentira ou coisa igual.
Está na primeira página
do Jornal.

Nesta terra quase tudo
tinha a impressão de ter visto.

OP
Político eleito, sem voto,
voto jogado no lixo.

Mas uma coisa agora sei.
Ninguém desminta o que falo.
Nesta terra de intrigas.
até pé maracujá dá falo.

Obs.: Quando o autor diz “Maracujazeiro dá falo”, o falo nesse caso remete a formas que simbolizam um pênis ereto, como a gravata masculina.

Maracujá de Ribamar nas redes sociais

No twitter, o maracujá mutante de Ribamar provocou inúmeros comentários, depois que o perfil revistapéssima fez o primeiro post. Veja alguns comentários e apelidos que o fruto ganhou:

"Minha terra tem maracujeiras onde nasce o pirocujá"

"Oh natureza bem dotada...digo...Abençoada!"

"Aqui, em se plantando tudo dá! Não só dá, como também...”

“Por isso que eu adoro maracujá!”

“Eu prefiro uma vaginolancia”

“Tô de dieta, o médico mandou eu comer frutas. Onde acho o pirocujá para comprar?”